28/01/2021

Morhan promove ato em defesa da produção de medicamentos para o tratamento da hanseníase

O ato acontecerá nesta sexta-feira (29), às 8 horas, na Praça dos Girassóis.

O Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase (Morhan) promoverá um ato em defesa da produção nacional de medicamentos para o tratamento da hanseníase, com o lema “Falta de medicação também é discriminação”.

O Conselho Regional de Enfermagem do Tocantins é parceiro neste movimento. O ato acontecerá nesta sexta-feira (29), às 8 horas, na Praça dos Girassóis.

Segundo a Sociedade Brasileira de Hansenologia (SBH), em média, 30 mil novos casos são notificados anualmente no país. A falta de medicamentos para tratamento da hanseníase já vem se agravando desde 2020 em várias localidades do Brasil. “Mesmo diante de uma pandemia não podemos esquecer das pessoas portadoras de doenças crônicas e a manutenção do tratamento das mesmas. Não ter medicação para tratar os pacientes hansenianos é inadmissível, pois todo trabalho realizado desde a detecção ao diagnóstico, não terá êxito sem o tratamento específico. Esperamos que este problema se resolva e que as pessoas não fiquem com sequelas permanentes diante da falta dos medicamentos. Precisamos do apoio da sociedade, dos poderes públicos e órgãos de controle para contornar essa situação lamentável”, enfatizou a presidente do Coren-TO, Emília Maria Miranda.